Sexta, 17 de Setembro de 2021 20:24
71996807374
Saúde SAÚDE

Após queda de 21% das cirurgias na pandemia, BA retomará 100% dos procedimentos eletivos

A previsão foi dada pela secretária interina da Saúde do estado, Tereza Paim, nesta segunda-feira (13), durante inauguração da Policlínica Regional de Saúde de Serrinha.

13/09/2021 17h40 Atualizada há 4 dias
Por: Redação: V.M.R.C Fonte: Bnoticias
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Após alguns meses suspensas ou parcialmente suspensas por causa da pandemia da Covid-19, as cirurgias eletivas na Bahia serão 100% retomadas nas unidades do SUS no estado nesta semana. A previsão foi dada pela secretária interina da Saúde do estado, Tereza Paim, nesta segunda-feira (13), durante inauguração da Policlínica Regional de Saúde de Serrinha.

De acordo com Tereza Paim, atualmente esses procedimentos estão sendo realizados de forma parcial, em torno de 50% da capacidade.

“A gente estava com 50% das cirurgias eletivas. Em nenhum momento a Bahia parou as cirurgias cardiológicas ou oncológicas, mesmo que eletivas, porque o paciente se prepara para fazer. Nessa semana a gente deve ampliar pra 100%”, avisou.

Em fevereiro desde ano, diante da chegada da segunda onda de contaminações da Covid-19, que pressionou o sistema de saúde das redes pública e privada de saúde do estado, um decreto do governo aumentou as restrições e proibiu a realização de procedimentos cirúrgicos eletivos não urgentes ou emergenciais nos hospitais do SUS, filantrópicos e particulares (leia mais aqui).

Dados tabulados pelo “Fiquem Sabendo” com base no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), disponível no portal do Datasus, do Ministério da Saúde, apontou que na Bahia número de cirurgias no SUS caiu 21% no ano passado durante a emergência sanitária da Covid-19. Enquanto em 2019 foram realizadas 344.731 procedimentos cirúrgicos pelo SUS no estado, em 2020 o total caiu para 271.754. A Bahia teve um índice de redução maior que o registrado no país, que foi de 18%, de acordo com o levantamento.

A estratégia adotada no estado para compensar ou tentar correr atrás do prejuízo será a realização de mutirões de cirurgias. Conforme a secretária serão feitos “grandes mutirões dentro dos serviços hospitalares pra ter maior alcance da população”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias