Domingo, 17 de Outubro de 2021 09:59
71996807374
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Conselho de Ética vota relatórios de dois processos nesta quarta

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados reúne-se nesta quarta-feira (22) para votar dois pareceres: o do deputado João Mar...

22/09/2021 08h25
Por: Redação: V.M.R.C Fonte: Agência Câmara de Notícias
Diego Garcia afirma que já apresentou defesa prévia - (Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)
Diego Garcia afirma que já apresentou defesa prévia - (Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados)

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados reúne-se nesta quarta-feira (22) para votar dois pareceres: o do deputado João Marcelo Souza (MDB-MA) sobre o processo contra o deputado Diego Garcia (Pode-PR), e o do deputado Gilberto Abramo (Republicanos-MG) sobre o processo contra o deputado Luis Miranda (DEM-DF).

A reunião está marcada para as 11h30, no plenário 6.

Diego Garcia
O pedido de abertura de processo (representação 10/21) contra Diego Garcia, pedido pelo Partido dos Trabalhadores, se baseia na conduta do deputado durante reunião da comissão especial que discute a liberação do plantio de cannabis para uso medicinal, industrial e comercial no País.

O PT argumenta que Garcia avançou sobre a mesa diretora dos trabalhos e agrediu fisicamente o presidente do colegiado, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), sem qualquer motivação. Garcia informou que já apresentou defesa prévia ao colegiado.

Luis Miranda
Já a representação 12/21, do PTB, considera que Miranda agiu de má-fé ao denunciar "um suposto crime cometido por agente do Estado, apontando suposto superfaturamento a fim de prejudicar a imagem e imputar crime ao presidente da República e ao Ministro da Saúde à época, o general Eduardo Pazuello”.

O PTB alega que, ao apontar erros na primeira fatura apresentada pela empresa que intermediou o negócio de compra da vacina Covaxin, Miranda desconsiderou que, dias depois, o documento foi corrigido.

Miranda sustenta publicamente que os erros materiais no invoice (fatura de compra) só foram corrigidos porque houve a denúncia de irregularidades.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias