Quinta, 02 de Dezembro de 2021 12:46
71996807374
Câmara dos Deputados CÂMARA DOS DEPUTADOS

Comissão aprova política para conselhos comunitários de segurança

Cleia Viana/Câmara dos Deputados Otoni de Paula: instituições que apoiam as atividades das forças de segurança pública locais A Comissão de Segur...

04/10/2021 18h10 Atualizada há 2 meses
Por: Redação: V.M.R.C Fonte: Agência Câmara de Notícias
Otoni de Paula: instituições que apoiam as atividades das forças de segurança pública locais - (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)
Otoni de Paula: instituições que apoiam as atividades das forças de segurança pública locais - (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 863/21, da deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF), que aprimora e institucionaliza as atividades dos Conselhos Comunitários de Segurança em apoio aos órgãos de segurança pública dos estados e do Distrito Federal.

                                 

O relator, deputado Otoni de Paula (PSC-RJ), recomendou a aprovação da proposta. "Os conselhos são autênticos fóruns onde os cidadãos se reúnem para tratar de estratégias e soluções a serem adotadas para o enfretamento dos problemas que afligem a sua comunidade, particularmente no campo da segurança pública", destacou o deputado.

Atualmente há quase 2,5 mil conselhos em atividade, formados a partir de representantes da comunidade local. "Na prática, são instituições que apoiam as atividades das forças de segurança pública locais, representadas pelas polícias e pelas guardas municipais", disse o relator.

                                 

Definição
O projeto define os Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) como entidades obrigatoriamente de direito privado e sem fins lucrativos, de caráter consultivo e deliberativo, de cooperação voluntária com a política de segurança pública da localidade em que se encontra inserido, com o fim de promover a organização e a integração das comunidades locais com os respectivos órgãos de segurança pública.

Os Consegs deverão ser constituídos na modalidade de associação comunitária, de utilidade pública, sem fins lucrativos, no contexto municipal. Não se confundem com os Conselhos Municipais de Segurança Pública.

Recursos
Os conselhos legalmente constituídos poderão receber recursos oriundos de transações judiciais, pena pecuniária, multas, doações, repasses e quaisquer outros recursos financeiros provenientes de órgãos públicos, entidades privadas e pessoas físicas, podendo celebrar convênios, termos de cooperação técnica e termos de fomento.

Poderão se organizar em federações estaduais e em confederação nacional, observadas as diretrizes da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias