Segunda, 23 de Maio de 2022 07:49
71996807374
Esportes CAIU

Bahia perde para o Ituano e cai a invencibilidade na Série B do Campeonato Brasileiro

Mesmo perdendo, o Esquadrão na liderança do campeonato

30/04/2022 12h21 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação: V.M.R.C Fonte: Redação: Virou Manchete/A Tarde
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Para o torcedor do Bahia que esperava um fim de semana tranquilo, o jogo desta sexta-feira, 29, contra o Ituano, no estádio Novelli Júnior, foi um banho de água fria.

                                

O time foi a Itu com a esperança de aumentar ainda mais a vantagem como líder, mas saiu de lá com a primeira derrota na Série B: 1 a 0. Por enquanto, o Tricolor segue em primeiro, mas pode cair até o quarto lugar neste sábado, 30, na continuação da rodada.

                                 

O próximo desafio do Esquadrão é na sexta-feira que vem, às 19h, na Arena Fonte Nova, contra o Londrina.

                                       

O antes e o depois

O primeiro tempo entre Ituano e Bahia foi determinado por um lance. E os 51 minutos de duração – que em grande parte ficaram paralisados pelo árbitro de vídeo (VAR) – tiveram dois momentos bem distintos. Parece óbvio dizer, mas o gol feito por Bernardo Schappo aos 23’ mudou a atmosfera da partida.

De início, ambos os times se mostraram dispostos a movimentar o jogo. Foi assim que Lucas Siqueira, aos 2, achou espaço para um cruzamento fechado, com defesa de Danilo Fernandes. Um susto inicial para o Esquadrão. 

Mas a primeira chance do jogo foi do Tricolor Baiano. Aos 4 minutos, uma das características mais marcantes do time já dava as caras, a veloz troca de passes no último terço. Daniel conseguiu tabelar com Davó e ficar próximo ao gol de Pegorari. Contudo, sem ângulo, o meia arriscou o chute para a fácil defesa do goleiro.

 

A resposta imediata veio com Pacheco, que finalizou de fora da área, mas a pelota foi por cima da meta. Sem muitas oportunidades claras, restava tentar achar espaços. E foi isso que Douglas Borel fez aos 11, quando chegou à linha de fundo e conseguiu o cruzamento. Depois do bololô no meio da área, Davó caiu e o árbitro mandou seguir. 

Na jogada mais perigosa até então, o Ituano pegou o Bahia desorganizado em um contra-ataque. Aylon ficou sozinho e chutou forte para ver a bola pegar na trave de Danilo Fernandes, que desviou com os olhos, aos 17. 

Aos 23 minutos, veio o escanteio que definiu a primeira etapa. Depois do recuo errado de Ignácio para Danilo Fernandes, a bola saiu pela linha de fundo e deu a chance para um ataque do Galo. Batida de escanteio e desvio de Bernardo, na primeira trave, para o gol. Assim, sem mais nem menos, o tento veio para gerar desequilíbrio em um momento crucial: 1 a 0 para o Ituano.

Logo depois, aos 25, os paulistas chegaram de novo. Lucas Siqueira chegou livre na área, mas pegou mal e a bola foi no meio do gol para a defesa do arqueiro tricolor.

Antes do fim da primeira etapa, ainda houve confusão da arbitragem. Rafael Elias e Ignácio – novamente protagonizando um momento importante da partida – se chocaram e Dewson da Silva expulsou o atacante do Ituano. Depois de muitos minutos e revisão do VAR, o juiz voltou atrás.

Apesar de não ter tido um primeiro tempo tão bom, a sequência de eventos ajudou a entender  por que o Bahia não rendeu tão bem. Contudo, a segunda etapa trouxe uma faceta já conhecida pelo torcedor tricolor e um problema recorrente, a ineficiência do meio para a frente do Esquadrão.

Assim como aconteceu  contra o Sampaio Corrêa,  chances foram criadas e perdidas. Porém, dessa vez a linha defensiva não conseguiu segurar a bronca e a falha de Ignácio gerou o gol da vitória do Galo.

O segundo tempo até começou com um Bahia que se impôs mais, tanto que chegou a ter 60% de posse de bola. Mas poucas foram as oportunidades reais da equipe. 

Aos 6, Marco Antônio conseguiu entrar na área e finalizar, mas por cima do gol de Pegolari. Rildo e Davó também tentaram. Por duas vezes o meia cobrou faltas perigosas, mas foi superado pelo arqueiro do Ituano. Davó tentou no brilhantismo individual, mas não foi o suficiente para vencer o inspirado Pegolari. Aos 39, Daniel ainda acionou Luiz Otávio na área, em sua especialidade, o cabeceio. Mas o zagueiro mandou para fora. 

Reflexo de um Bahia sem incisividade. O time, apesar de ainda líder até as partidas deste sábado, precisa melhorar a eficiência do seu ataque se quiser manter a posição e não depender somente de ótimos desempenhos individuais.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA X ITUANO - 5ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE B

Local: Novelli Júnior, em Itu

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves (ambos do PA)

Cartões amarelos: Rafael Elias, Gerson Magrão, Jiménez, Iago Telles e Pegorari (Ituano); Luiz Henrique, Matheus Bahia e Daniel (Bahia)

Gols: Bernardo (Ituano)

Ituano - Pegorari; Pacheco, Leo Santos, Bernardo e Roberto; Jiménez, Kaio (João Vitor), Lucas Siqueira e Gerson Magrão (Lucas Natan); Rafael Elias (Iago Telles) e Aylon (Dudu Vieira). Técnico: Mazola Júnior. 

Bahia - Danilo Fernandes; Douglas Borel (Jonathan), Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Emerson Santos, Patrick (Vitor Jacaré) e Daniel; Marco Antônio (Ronaldo), Raí (Rildo) e Davó. Técnico: Guto Ferreira.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias